Terror para iniciantes que sentem medo

Season of the Witch, (1982)

Muitas pessoas acham fascinante o mundo do terror mas sentem muito medo dos filmes, dos livros e dos jogos. A imersão nesse conteúdo é, por vezes, muito complicada; principalmente se você sente resistência ou teve péssimas experiências. Mas não precisa ser. Podemos fazer com que os filmes de terror e os conteúdos assombrosos sejam seguros e que todos possam desfrutar.



O terror é um gênero que trata, principalmente, de desconforto. Situações incômodas, coisas que nos arrepiam, coisas que, no geral, não gostaríamos de ver. E não gostamos. Esse é um dos planos do terror: nos deixar desconfortáveis, com medo, aterrorizados ou até mesmo destruídos por dentro. Por isso mesmo, é muito comum que o terror traga uma série de gatilhos que podem despertar sentimentos horríveis na gente. É sempre importante prestarmos atenção no que assistimos e no que lemos.

Mas o terror é muito diverso. Apesar de sua tentativa de assustar e tornar tudo desconfortável, ele pode ser abraçado por todos. Eu defendo a popularização do terror como gênero que merece ser assistido e apreciado por todos, que todos entendam o que consomem e como estão consumindo.

Por ser diverso, com uma série de subcategorias e subgêneros, você pode encontrar algum tema dentro do terror que te chame mais atenção. Como eu sempre digo, pra você gostar de terror não precisa gostar dele todo. Escrevi alguns textos como você não precisa gostar de slasherpor que, afinal, o terror atual importao post-horror não é tão ruim assim se você der uma chance e a resistência com as novas tendências do terror que tentam mostrar que a diversidade no terror é o que faz dele atraente, e ninguém precisa gostar de tudo para aproveitar o gênero.

A minha intenção, com esse texto, é fazer com que pessoas que se assustam facilmente, que tem medo do conteúdo de terror, possam começar a aproveitar o gênero.

Perguntei no twitter o que fez com que as pessoas gostassem do terror, se elas sempre gostaram, se elas tinham medo e mesmo assim consumiam ou se não sentiam medo, e pude tirar disso algumas coisas interessantes.








É notável que uma grande parte das respostas apontavam suas mães como inspiração para gostar de terror. Uma maioria mostra que, desde pequenos, estavam acostumados a assistir terror em sessões tarde da noite na TV aberta, com muito Chucky e outros vários filmes dos anos 1980 que se tornaram um sucesso na década de 1990. Outros muitos assistiram esses filmes com seus irmãos, primos e amigos.

Porém, algumas pessoas começaram a gostar dos filmes de terror depois de mais velhas, como foi meu caso (contei um pouquinho da minha experiência com o terror e de assistir um filme por dia nesse texto aqui). Sempre tive muito medo de filmes de terror, e minha mãe sempre gostou muito e assistia esses filmes durante o dia em casa. Assistiu vários filmes de terror no cinema na juventude e minha adolescência foi marcada por Jogos Mortais na sala, nas tardes de domingo. Mas pra mim era inconcebível. Eu não aguentava ver sofrimento alheio, não entendia porque os vilões eram tão ruins etc.

Mas aprendi, durante a faculdade, a compreender o processo e hoje o terror se tornou meu assunto preferido, meu trabalho e com o que eu quero lidar pelo resto da vida. Foi uma das sugestões que recebi quando pedi para me dizerem o que queriam ver no blog. "Como uma pessoa que tem medo pode começar a assistir/ler terror?"

Existem algumas abordagens mais fáceis para se começar a conhecer o gênero:

Você pode começar com coisas mais leves

Filmes macabros que tenham elementos sobrenaturais, como alguns filmes do Tim Burton, Família Addams, ou mesmo filmes de comedy horror ajudam bastante a começar a ver os monstros como eles realmente são. Esses filmes acabam sendo mais engraçados do que assustadores, então é mais fácil se acostumar com um vampiro ou um lobisomem: Abracadabra, Todo Mundo Quase Morto, A Múmia (o de 1999)., Hotel Transilvânia, etc. A lista é imensa. Por aí você pode começar a compreender o gênero. Pode parecer bobo, mas é um jeito de lidar com os medos.

Alguns filmes de stop motion infantis como Paranorman, James e o Pêssego Gigante, Estranho Mundo de Jack e Coraline são ótimos. Recomendo muito começar pelo terror infantil e infanto juvenil porque ele tende a ser sutil: ele lida com assuntos sérios e pesados mas de forma lúdica.

Paranorman (2012)


Se você é uma pessoa mais brincalhona, que gosta de comédia, R.L Stine, com seus livros Goosebumps ou sua série The Haunting Hour (que tem na Netflix) são boas opções. Não é tão lúdico, é mais engraçado e são obras bem leves com um toque sinistro. Se você é uma pessoa mais séria, gosta de dramas, eu recomendo alguns thrillers psicológicos e filmes de suspense. É uma forma de começar a se acostumar com o clima e a ambientação. A aba de suspense da Netflix tem ótimos filmes que flertam com elementos sobrenaturais (na minha lista de filmes disponíveis da Netflix vocês podem achar boas dicas).

Filmes antigos, das décadas anteriores aos anos 1980, também são ótimos para conhecer um pouco mais sobre o gênero e perder um pouco o medo (e descobrir coisas incríveis), como os filmes de Vincent Price, os filmes dos Montros da Universal, os filmes da Hammer, Les Diaboliques, Burnt Offerings etc.

Você não precisa ir atrás dos filmes gore e filmes de slasher ou trash para começar a assistir terror. Na verdade, você pode começar a assistir terror e nunca passar perto desses filmes, ou só começar a ir até eles quando estiver preparado. Não tem problema nenhum. Isso não te faz menos fã ou faz com que você goste menos de terror. Pegue seu tempo e trabalhe com o que você tem. A prioridade é se sentir bem, é gostar. Se você nunca conseguir gostar de terror, tudo bem também, mas se quiser dar  uma chance, essas são formas interessantes de tentar.

Livros também são uma ótima forma de começar a conhecer os temas do terror. Frankenstein, Drácula, A assombração da Casa da Colina, Sempre Vivemos no Castelo, são vários os livros que podem ajudar a perder a resistência de conhecer o terror. O site da Editora DarkSide tem um catálogo extenso de terror, e seus livros sempre acompanham uma sinopse que pode ajudar a conhecer mais do universo. Além disso, canais literários e de terror como Redatora de Merda, Terror de Quinta e o Chá de Prosa, além dos blogs citados na lista Write Like a Girl podem ajudar a conhecer conteúdo seguro para vocês. As vezes, conhecendo previamente o que você pretendo assistir ou ler, fique mais fácil.

Mas, se você quiser, você pode começar a assistir terror da forma pesada

Chegar já assistindo Massacre da Serra Elétrica, franquias de slasher como Sexta-feira 13, A Hora do Pesadelo ou Halloween também pode ser uma forma de se colocar diante dos seus medos de uma vez. Não recomendo, mas existem pessoas que não tem paciência para passar por um processo.


Compreender que filmes são construções, que filmes são escolhas de direção, ajuda a compreender que os filmes não são tão assustadores assim. Ajuda, acima de tudo, entender as alegorias e as coisas que as pessoas deveriam sentir medo de verdade: a parte subjetiva dos monstros, do horror, é sobre o que eles realmente falam, aquilo que está embaixo da máscara.

O terror é um gênero muito antigo, que dispõe de uma série de alegorias para tratar de temas que são importantes nos momentos em que são produzidos. Muito além de sustos, é um gênero que traz uma série de questionamentos e nos ajudam a lidar com aquilo que nos cerca de formas diferentes. É um gênero muito amplo e interessante, mas ainda existe muito preconceito contra ele. Por parte dos fãs, por parte do público em geral, por parte da indústria do cinema. Mas, como eu disse, não precisa ser assim. Escolha uma abordagem, procure listas de filmes, converse com amigos que gostam de terror, e assistam filmes juntos.

Lembrando que: se você realmente não gostar e não conseguir, também não tem problema. O importante é se sentir bem com aquilo que se consome.


(Quero deixar um agradecimento especial a todos que me responderam suas inspirações para gostar de terror. Fiquei muito feliz mesmo de ter lido tanta coisa incrível. Quero fazer uma postagem especial só com esses relatos. Agradeço também à Bianca Moraes por ter sugerido o tema do texto.  Obrigada <3)


Jéssica Reinaldo

Formada em História, escreve e pesquisa sobre terror. Tem um afeto especial por filmes dos anos 1980, vampiros do século XIX e ler tomando um café quentinho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários educados são sempre bem recebidos!

Mas não aceito nem tolero ofensas, comentários impossíveis de compreender, spams e qualquer tipo de intolerância.

Os comentários são moderados, por isso aguarde a aprovação!

Instagram